Turismo propõe MP que desobriga o reembolso imediato aos consumidores
capa

Turismo propõe MP que desobriga o reembolso imediato aos consumidores

Medida propõe que empresa devolva valor de serviços cancelados em até 12 meses

Por
Correio do Povo

Medida propõe que empresa devolva valor em até 12 meses

publicidade

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou nesta quinta-feira que sua pasta está propondo uma Medida Provisória (MP) que desobriga as empresas a fazerem o reembolso integral imediato ao consumidor em caso de cancelamento de pacotes, de viagens, ingressos de shows, hospedagens em hotéis, entre outros serviços. Segundo Marcelo Antônio, a medida "resguarda 100% os direitos dos consumidores ao mesmo tempo que conserva as empresas".

Além de preservar o caixa da empresa, a proposta evita uma judicialização em massa, apontou o ministro. Outro projeto apresentado pelo chefe da pasta para contribuir no combate à Covid-19, foi a disponibilização de hotéis localizados próximos de hospitais para acolher profissionais de saúde, fazendo com que enfermeiros e médicos se desloquem com mais agilidade e segurança.

O ministro disse que ainda que estuda junto a sua equipe técnica destinar o fundo da cultura para ações de saúde focadas no novo coronavírus.