Sobe para 31 mil número de ocorrências com águas-vivas no Litoral gaúcho
capa

Sobe para 31 mil número de ocorrências com águas-vivas no Litoral gaúcho

De segunda-feira para hoje, foram 5,3 mil casos registrados na beira-mar

Por
Jéssica Moraes / Rádio Guaíba

De segunda-feira para hoje, foram 5,3 mil casos registrados na beira-mar

publicidade

Subiu para 31,5 mil o número de ocorrências com lesões atribuídas a águas-vivas no Litoral do Rio Grande do Sul. Os dados correspondem a nove dias de monitoramento, entre os dias 21 e 31 de dezembro, da Operação RS Verão Total. No mesmo período do ano passado, haviam sido registrados 12.587 casos de lesões do tipo. A operação anterior teve 111.417 ocorrências relatadas pelos banhistas, ao todo.

Desde a seginda-feira, os veranistas devem levar vinagre, que alivia os sintomas da lesão, para beira da praia. A medida é necessária, já que a infestação de águas-vivas esgotou o estoque dos guarda-vidas na orla. Uma nova remessão de vinagre deve chegar ao Litoral só após o Ano Novo, conforme informou o Corpo de Bombeiros.

Algumas ações dos guarda-vidas foram readequadas devido a presença do animal na água. Logo no início do dia, a praia é revistada e identificada com bandeiras roxas os locais onde há a presença de águas-vivas. Os relatos e a procura dos banhistas lesionados também ajuda os profissionais a isolarem as áreas de banho no Litoral. A orientação de primeiros socorros às queimaduras também tem sido uma alternativa do Corpo de Bombeiros para auxiliar aos veranistas.