Domingo olímpico tem bronze de Fratus e vitória tensa do vôlei em Tóquio

Domingo olímpico tem bronze de Fratus e vitória tensa do vôlei em Tóquio

Avanço no vôlei de praia feminino e eliminações no atletismo também marcaram a madrugada

Correio do Povo

Fratus garantiu arrancada com medalha do domingo

publicidade

Desta vez o domingo já começou com medalha para o Brasil em Tóquio. A natação teve que esperar até seu último dia, mas trouxe a segunda medalha para o país. Bruno Fratus esperou mais ainda e, na sua terceira Olimpíada, buscou o bronze para subir ao pódio dos 50 metros nado livre.

O brasileiro teve que encarar os gigantes Caeleb Dressel e Florence Manaudou. E olha, não fosse uma largada um pouco lenta, podia ter feito frente ao novo recordista olímpico. Dressel, contudo, buscou o ouro para os Estados Unidos, com o francês levando a prata.

A Austrália seguiu como grande destaque das piscinas e embalou o ouro no revezamento 4x100m medley feminino, apesar da luta dos EUA com a prata.  Também garantiram a mulher mais rápida dos Jogos, com Emma McKeon levando o recorde olímpico nos 50m livre.

E na última prova do último dia, os EUA conseguiram evitar um zero no placar de revezamentos. Eles superaram um ligeiro favoritismo dos britânicos e com uma grande performance em todos os fundamentos derrubaram o recorde mundial do 4x100m medley masculino.

A essas horas da noite, já chegando à madrugada brasileira, o vôlei masculino já tinha o Brasil em quadra contra a França. E seriam mais de três horas de desafio contra a incansável seleção francesa e suas recuperações quase impossíveis. O jogo cheio de adrenalina foi até o set final e os comandados de Renan tiveram de virar o placar nos momentos decisivos para fazer o 3 a 2.

O atletismo acumulou eliminações, por sua vez.Atual campeã sul-americana dos 3000 metros com obstáculos, Tatiane Raquel da Silva conseguiu bater o recorde nacional da competição, mas não foi adiante com o alto nível da competição olímpica. Simone Ferraz ficou em último lugar na sua bateria e não chegou perto de avançar.

Escalado na terceira bateria dos 400 metros, Lucas Carvalho fez a corrida em 46s12, o 32º tempo da classificação geral, e ficou com a sétima colocação. O Brasil também ficou de fora da próxima fase do salto em distância feminino. Após não completar a primeira tentativa, Eliane Martins saltou 6,43m e baixou para 6,38m na sequência, desempenho que a deixou apenas em 17º lugar.

Nas areias, Ana Patrícia e Rebecca venceram as chinesas com alguma tranquilidade. Foi uma boa recuperação dos tropeços na primeira fase e, agora, elas estão nas quartas de final do vôlei de praia.

Da cancha para o ginásio e a bolinha, o Brasil não conseguiu fazer frente para Hong Kong no tênis de mesa. Nas equipes femininas, foi eliminado  nas quartas de final por 3 a 1.

Na Vela, classe Laser, Robert Scheidt terminou em oitavo lugar. O bicampeão olímpico teve alguns grandes resultados em Tóquio, mas não conseguiu a combinação na regata da medalha para conseguir subir ao pódio.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895