Após decreto, aumenta a procura por armas de fogo em Santa Maria
capa

Após decreto, aumenta a procura por armas de fogo em Santa Maria

A maioria dos interessados mora na zona rural de municípios da região central

Por
Renato Oliveira

Aumenta a procura por armas em lojas de Santa Maria

publicidade

Na cidade de Santa Maria, onde existem duas lojas que trabalham com a venda de armas de fogo, a procura por informações sobre o preço e orientações para a compra aumentou. O crescimento acontece um dia após o presidente Jair Bolsonaro assinar decreto que facilita a posse de armas.

"Recebemos muitos contatos através do telefone e mensagens, principalmente de moradores do interior de várias cidades da região Centro do Estado", afirmou Allan Sheflben, um dos proprietários de uma loja que vende armas no município. Segundo Sheflben, cerca de 70% são pessoas que procuram a loja são da área rural.

No estabelecimento, os preços das armas de variam: uma pistola (compacta) calibre 30 está custando R$ 4.500; um revólver calibre 38, R$ 3.600; a carabina calibre 38 varia de R$ 4.500 a R$ 5.200; espingarda custa R$ 1.500 e um rifle, calibre 22, R$ 1.800.