Após entrar em bandeira vermelha, Cruz Alta promete aumentar fiscalização

Após entrar em bandeira vermelha, Cruz Alta promete aumentar fiscalização

Prefeito Vilson Roberto dos Santos reconheceu que município enfrenta o seu pior momento desde o começo da pandemia de Covid-19

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Cruz Alta registrou mais 22 casos positivos de Covid-19

publicidade

Após a cidade de Cruz Alta entrar na bandeira vermelha no mapa preliminar da 25ª rodada do Distanciamento Controlado, o prefeito Vilson Roberto dos Santos reconheceu que o município enfrenta o seu pior momento desde o começo da pandemia do coronavírus. Em entrevista para a Rádio Guaíba neste sábado, disse que vai pedir um reforço para a Brigada Militar para ampliar as ações de fiscalização e coibir as aglomerações. "É uma coisa que está acontecendo em todo o Estado. Há mais aglomerações, muitas festas caseiras", destacou. "Afrouxaram a conduta nesse momento de pandemia. Estamos ainda na primeira onda. A gente ainda tem muita coisa pela frente. As pessoas não podem achar que a pandemia acabou".

Segundo boletim epidemiológico divulgado nessa sexta pela prefeitura, Cruz Alta registrou mais 22 casos positivos de Covid-19, totalizando 1.593. A cidade conta com 1.359 recuperados. O número de óbitos é 29.

Veja Também

De acordo com o Vilson Roberto dos Santos, por causa da situação em Cruz Alta, as quadras esportivas e o ensino presencial ainda não foram liberados no município. "Não temos como autorizar a volta presencial das aulas por enquanto. Vamos sempre avaliando", afirmou.

O mapa preliminar do Distanciamento Controlado, do governo do Estado, classificou em bandeira vermelha as regiões de Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo após apresentarem piora em seus indicadores nessa última semana. As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões, que estavam classificadas em amarelo na 24ª rodada, também tiveram queda nos indicadores e passaram para a bandeira laranja.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895