Canoas confirma terceiro caso de coronavírus
capa

Canoas confirma terceiro caso de coronavírus

Mulher de 45 anos fez quarentena e só deixou residência para passar pelo atendimento médico

Por
Correio do Povo

publicidade

A Secretaria Municipal da Saúde de Canoas recebeu, na tarde deste domingo, a confirmação do terceiro caso do novo coronavírus na cidade. A paciente, de 45 anos, voltou de viagem e fez quarentena. Quando apresentou os sintomas da doença, procurou atendimento médico e realizou o exame para verificar a presença do vírus no organismo.

Durante todo o período em que esteve em isolamento domiciliar, a mulher não teve contatos externos e saiu de casa somente para buscar atendimento, seguindo as orientações de órgãos de saúde. Neste momento, o seu quadro clínico não apresenta nenhuma complicação e ela segue em casa, aguardando o fim da quarentena. A paciente reside com outra pessoa que está sendo monitorada, mas não apresenta sintomas da doença, até o momento.

Outros casos

Na noite de sexta-feira, o município recebeu as confirmações dos dois primeiros casos de Canoas. Um homem de 22 anos, que tem histórico recente de viagem, está em isolamento domiciliar e com bom estado de saúde. O outro paciente é também do sexo masculino, está internado em um hospital de Porto Alegre e retornou de viagem recentemente. Os dois casos não têm relação.

Desde que o novo coronavírus começou a se alastrar pelo mundo, a Prefeitura de Canoas vem tomando diversas medidas para estruturar o sistema de saúde para receber os pacientes infectados pela doença. O Hospital Universitário de Canoas já tem 10 leitos em UTI com isolamento específicos para tratar da enfermidade, além de 20 leitos para internação. Nos próximos dias, um hospital de campanha começa a ser montado na Ulbra para ampliar a capacidade de internação em mais 400 leitos. As duas UPAs da cidade, na Boqueirão e Rio Branco, também terão novas instalações para receber mais 10 leitos, cada. Assim como o Hospital Nossa Senhora das Graças, que terá mais 20 vagas. Além disso, o Hospital de Pronto Socorro, que por enquanto não é referência para casos de coronavírus, também está ampliando sua capacidade.