Canoas decreta situação de emergência devido ao coronavírus
capa

Canoas decreta situação de emergência devido ao coronavírus

Medida determina fechamento de estabelecimentos comerciais da cidade

Por
Fernanda Bassôa

Decreto provocará alterações em horários das linhas que circulam dentro do município


publicidade

O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, decretou situação de emergência no município por conta do enfrentamento ao novo coronavírus, determinando suspensões no funcionamento de estabelecimentos comerciais na cidade. Bem como a suspensão de todos os eventos públicos e privados de qualquer natureza.

Durante o período eventos particulares, incluindo salões de festas e áreas de lazer de condomínios, que tenham mais de 20 pessoas, ficam proibidos. Shoppings centers e centros comerciais serão fechados por 21 dias. A restrição também atinge academias, centros de treinamento, ginásticas, cinemas e clubes sociais. As medidas passam a valer a partir desta quinta-feira.

Estabelecimentos como farmácias, clínicas de atendimento de saúde, supermercados e agências bancárias permanecem abertas, mas só podem operar com limite máximo de 50% de ocupação. Os restaurantes, bares e lanchonetes que não ficam em shoppings e centros comerciais só poderão permanecer abertos até as 20 horas, também obedecendo o limite de 50% de ocupação. Lojas de rua permanecem abertas. Estabelecimentos de ensino, creches privadas e comunitárias deverão suspender os atendimentos. Assim como teatros, museus, centros culturais, bibliotecas e cinemas. 


No transporte público, além de alterações em horários das linhas que circulam dentro do município – são elas Interior, Mathias Velho, Linha 1, Linha 2, Linha 3, A. J. Renner e Rio Branco – a frota está proibida de circular com passageiros em pé e as empresas estão obrigadas a fornecer álcool gel 70% aos passageiros. Além disso, os ônibus devem circular, obrigatoriamente, com as janelas abertas