Canoas registra aumento de internações de jovens infectados pela Covid-19

Canoas registra aumento de internações de jovens infectados pela Covid-19

Ocupação de leitos exclusivos para coronavírus chegou a 95,19% na noite de terça

Fernanda Bassôa

Tempo de internação por Covid-19 varia entre 15 e 30 dias em Canoas

publicidade

Com o aumento acelerado do número de casos confirmados do novo coronavírus, especialmente na última semana, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid chega a seu limite praticamente em todas as cidades da Região Metropolitana. Na noite de terça-feira (2), Canoas alcançou 95,19% de ocupação em todos os hospitais do município. Um dado que chama a atenção das equipes médicas é a mudança de perfil dos casos graves em relação ao início da pandemia, em março do ano passado. De acordo com dados da rede de saúde do município, aumentaram as internações de pacientes mais jovens, sem comorbidades. Entre os que estão entubados nas unidades de terapia intensiva, cerca de 40% possuem entre 20 e 45 anos.  

Outra mudança está relacionada ao maior tempo de internação nas unidades de terapia intensiva, o que retarda o giro de leitos e gera um represamento de pacientes à espera de vaga. No início da pandemia, o tempo de internação era de até 15 dias. Hoje, varia entre 15 e 30 dias, segundo informou o secretário municipal da Saúde, Maicon Lemos. 

No domingo (28), a Administração municipal pôs em funcionamento mais dez leitos de UTI para pacientes de Covid no Hospital de Pronto Socorro. A medida foi possível devido ao acionamento do Plano Emergencial de Contingência da instituição. Com isso, leitos normais de UTI foram transformados em Covid, diante da alta demanda por internações de pacientes. 

Desde janeiro de 2021, o município ampliou de 113 para 227 o número de leitos destinados, exclusivamente, à internação de pacientes com síndrome respiratória grave e Covid-19, um acréscimo de 114 novos em dois meses. Para os próximos dias, está prevista a abertura de mais leitos de UTI e clínicos na rede pública de saúde da cidade. 

Veja Também

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895