Caso Boate Kiss: A uma semana do Júri, caminhada marca 106 meses de espera por justiça

Caso Boate Kiss: A uma semana do Júri, caminhada marca 106 meses de espera por justiça

A partir do dia 1º de dezembro, quatro réus serão julgados no Fórum Central de Porto Alegre

Renato Oliveira

A partir do dia 1º de dezembro, quatro réus serão julgados no Fórum Central de Porto Alegre

publicidade

A Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) realiza, neste sábado, dia 27, uma caminhada para marcar os 106 meses de espera por justiça no caso da tragédia da boate Kiss, que matou 242 pessoas em 2013. A partir do dia 1º de dezembro, quatro réus serão julgados no Fórum Central de Porto Alegre.

O objetivo da caminhada é a criação uma rede de solidariedade para familiares e sobreviventes do incêndio, ainda mais fragilizados nos dias de julgamento; bem como para unir a sociedade para que a tragédia ocorrida há quase nove anos não fique impune.

Veja Também

A caminhada começa com uma concentração, a partir das 19h30min, na chamada "Tenda da Vigília'', na Praça Saldanha Marinho, centro da cidade. A partir das 20h15min, a manifestação se desloca rumo à boate, na Rua dos Andradas, a um quarteirão do ponto de encontro. No local, a partir das 20h30min, será realizada uma intervenção de video mapping na fachada do prédio onde funcionava a Kiss. A técnica consiste em projetar imagens criando efeitos impactantes.

"Mostraremos as peças da campanha "Kiss: É hora da justiça!", vídeos da AVTSM e outros audiovisuais como lembrança e clamor por justiça tendo em vista o julgamento em dezembro. Nossa ideia é levar essas imagens, quem sabe, até, ao vivo, para quem estiver no local ou de passagem possa se informar a respeito", antecipa o artista visual Calixto Bento, organizador do Campus Open Mapping, que realizará a ação à convite da TV OVO, entidade apoiadora da AVTSM. 

Ouça:


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895