Centro Médico passa por obras de ampliação em São Leopoldo

Centro Médico passa por obras de ampliação em São Leopoldo

Local servirá como ponto de práticas da Escola de Saúde da Unisinos

Por
Stephany Sander

Centro Médico passa por obras de ampliação em São Leopoldo


publicidade

O Centro Médico Capilé, localizado na cidade de São Leopoldo, no Vale do Sinos, está recebendo obras de ampliação para se tornar um ponto de práticas da Escola de Saúde da Unisinos. Por conta disso, os serviços ocorrem em parceria por parte da universidade e da Prefeitura. A expectativa é que os atendimentos iniciem já no final deste mês de agosto. Serão realizadas atividades de ensino em serviço com grupos de alunos acompanhados por professores dentro da disciplina de Clínica Médica, que é dividida em especialidades médicas. 

O prefeito Ary Vanazzi visitou nesta sexta-feira as obras do quarto andar do prédio, que irá se tornar um ambiente de ensino, na última quinta-feira. Ele acredita que em três ou quatro anos, a cidade notará ainda mais as qualificações iniciadas agora, em parceria com o curso de Medicina. “A população vai perceber a transformação. É um processo que não ocorre do dia para a noite. Não nasce pronto. Faz parte de um planejamento estratégico, da qualificação do corpo técnico e tudo isso está sendo feito”, afirmou. 

Além do quarto andar, também será reformada a sala de reuniões do Conselho Municipal de Saúde, que será transformada em sala de Educação em Saúde com troca do piso, instalação de ar-condicionado, reforma elétrica, pintura,colocação de quadro branco, projetor e cadeiras novas. O local comtará também com dois banheiros, um deles com acessibilidade, e um espaço ao ar livre que receberá bancos e folhagens para estimular a convivência. 

A partir da conclusão das melhorias, a agenda de exames do Centro Médico Capilé também será ampliada. As equipes de professores e estudantes atuarão nas especialidades de cardiologia, neurologia, pneumologia e, como novidade, endocrinologia e infectologia, de acordo com o secretário da Saúde Ricardo Charão. “Não é só investimento em estrutura, mas em conforto. Por exemplo: o horário das consultas. Antes as pessoas se aglomeravam às 6 horas da manhã porque era por ordem de chegada. Hoje é por teleagendamento”, afirma. 


Os agendamentos são feitos por telefone , das 8h às 14h, para que haja equidade. A marcação de consultas e exames por teleagendamento é feita pelo telefone 2200.0777. Desmarcar consultas, exames e dúvidas pelo 2200.0723.