Concessão da Floresta Nacional de Canela deve atrair turismo e emprego, diz prefeito

Concessão da Floresta Nacional de Canela deve atrair turismo e emprego, diz prefeito

Leilão ocorreu no início do mês e o próximo passo será verificar a habilitação técnica da proposta vencedora

Halder Ramos

ICMBio realizou o leilão para a concessão da Floresta Nacional de Canela

publicidade

O turismo em Canela deve ser beneficiado com a concessão da Floresta Nacional do município, que foi leiloada, no último dia 12, pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). De acordo com o prefeito Constantino Orsolin, a concessão trará benefícios para a região, criando mais um atrativo turístico que receberá visitantes do Brasil e exterior, além de oferecer novas vagas de emprego e gerar mais renda. “Os investimentos serão trabalhados sempre respeitando o nosso maior patrimônio, que é o meio ambiente”, projetou. 

Com 30 anos de duração, a iniciativa do governo federal prevê investimentos de mais de R$ 90 milhões. O próximo passo é verificar a habilitação técnica da proposta vencedora que, caso seja aprovada, permitirá a assinatura do contrato de concessão. 

Segundo o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, a ação vem para assegurar o desenvolvimento do ecoturismo na região, além de gerar emprego e renda. "Não tenho dúvida de que o investimento será de suma importância para a retomada das atividades do nosso setor e, principalmente, na geração de emprego e renda para o Brasil", disse. 

Localizada a 6,4 quilômetros do centro de Canela, a Flona tem uma área de 557 hectares, com altitudes que chegam a 840 metros. O edital estabelece obrigações para os investidores, como a manutenção da brigada de incêndio da unidade, cumprimento de regras de acessibilidade e o monitoramento e manejo de espécies. 

Também devem ser realizados serviços essenciais, como a manutenção, limpeza e infraestrutura para tornar a experiência de ecoturismo mais atrativa e segura. O projeto prevê mais de R$ 9 milhões em investimentos nos dois primeiros anos de contrato.

O edital para concessão da área foi lançado em maio e teve a presença do, na época, ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Além da Floresta Nacional de Canela, outras 17 unidades fazem parte do novo modelo de concessão de parques nacionais.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895