Cooperativa inaugura Subestação de Energia em Marau

Cooperativa inaugura Subestação de Energia em Marau

Investimento atenderá 5.720 famílias em cidades gaúchas

Por
Agostinho Piovesan

Chega a R$ 14 milhões o investimento na estrutura

publicidade

A Cooperativa de Geração de Energia e Desenvolvimento (Coprel) inaugurou na quarta-feira, em solenidade on-line, a Subestação de Energia Marau 2. O investimento chega a R$ 14 milhões, e a nova estrutura vai atender 5.720 famílias dos municípios de Marau, Camargo, Casca, Ciríaco, David Canabarro, Gentil, Montauri, Muliterno, Nicolau Vergueiro, Santo Antônio do Palma e Vila Maria.

O governador Eduardo Leite participou da transmissão “A energia elétrica também é um fator importante para atrair investimentos para o Estado, uma vez que investidores precisam ter a segurança da qualidade de energia para ter melhor produtividade,” disse.

Segundo o presidente da cooperativa, Jânio Vital Stefanello, a subestação Marau 2 contempla a construção de 4,5 quilômetros de linha de distribuição em 138kV e instalação de dois transformadores de 15MVA, que atuam de forma simultânea. “Com mais esse investimento a Coprel está preparada para atender o crescimento da demanda por energia na região de Marau pelos próximos 15 anos. E isso é extremamente importante no sentido de fortalecer o sistema de energia e promover um desenvolvimento ainda maior nesta parte do Rio Grande do Sul”, observa.

Stefanello disse, ainda, que a Coprel obteve os recursos por meio de um financiamento junto ao Badesul, com três anos de carência e 20 anos para pagar. Ele lembrou, também, que havia necessidade de atender a demanda de energia numa região onde ocorre forte crescimento econômico, especialmente na agricultura, pecuária, avicultura, suinocultura, desenvolvimento de agroindústrias e industrial em geral.

“A nova subestação melhora os níveis de tensão e aumenta em quase três vezes a disponibilidade de energia para a região. Agora temos capacidade para suprir o crescimento da carga para os próximos 15 anos para atender as indústrias e todo o setor agroindustrial. Outro fato importante é que a subestação é telecomanda pelo Centro de Operação, em Ibirubá,” destaca Stefanello.


A Coprel possuía somente um alimentador em Marau. Agora, com a subestação, quatro novos alimentadores, com tensão de operação em 23kV, possibilitam manobras entre os alimentadores, para contingência e suprimento de novas cargas, tornando o sistema elétrico robusto e confiável.