capa

Corredor cultural é debatido em Novo Hamburgo

Secretária Beatriz Araújo deseja realizar um plano de tombamento e preservação do local

Por
Correio do Povo

Corredor Cultural em Novo Hamburgo será tema de discussão nesta quinta

publicidade

A retomada do projeto de preservação do sítio histórico Corredor Cultural de Novo Hamburgo será tema de reunião nesta quinta-feira, em Porto Alegre, entre a prefeita Fátima Daudt e a secretária estadual de Cultura, Beatriz Araujo. A área liga o centro da cidade ao bairro histórico de Hamburgo Velho. A intenção da secretária Beatriz é evoluir na proposta de um plano de tombamento e preservação a ser construído em conjunto pela sociedade civil e pelo poder público.

Segundo a Secretaria de Cultura, o processo que avaliou o mérito de tombamento foi desencadeado por iniciativa do município de Novo Hamburgo em 2013 e, em 2017, a pasta propôs uma abordagem de preservação do patrimônio, uma alternativa ao tombamento, que seria feita em conjunto por Estado e prefeitura. A pasta diz que no início do ano passado entregou ao Executivo a minuta de um termo de acordo de cooperação a fim de criar uma equipe técnica municipal, com vistas à gestão, disciplinamento e preservação da área. Depois, informa que fez três tentativas de interlocução com a prefeitura, sem sucesso e, por isso, foi arquivado o processo.

O secretário de Cultura de Novo Hamburgo, Ralfe Cardoso, defende a reversão do arquivamento, bem como do processo de tombamento do Corredor Cultural. “A partir do momento que se arquiva, não existe mais projeto algum. Queremos que seja retomado o projeto original.” O Corredor Cultural compreende a área a partir da Praça 20 de Setembro até o entroncamento da avenida General Osório com a rua Daltro Filho, abrangendo cerca de 90 imóveis históricos.