Dívida da Santa Casa com médicos é discutida em Uruguaiana

Dívida da Santa Casa com médicos é discutida em Uruguaiana

Passivo da instituição com os profissionais da saúde é um dos maiores em todo o Estado

Fred Marcovici

Em reunião, foram debatidas alternativas para viabilizar o pagamento e para estabelecer um cronograma de quitação

publicidade

Dívidas com alguns médicos que atuam na Santa Casa de Caridade de Uruguaiana motivaram reunião nesta segunda-feira entre o diretor de Interior do Sindicato Médico do RS (Simers), Fernando Uberti, e a gestora da instituição, Thais Aramburu. Foram debatidas alternativas para viabilizar o pagamento e para estabelecer um cronograma de quitação. O passivo da Santa Casa com os profissionais é um dos maiores em todo o Rio Grande do Sul envolvendo a categoria. Segundo informações da Santa Casa, parte dos R$ 20 milhões já foi negociada, e os R$ 8 milhões restantes estão em tratativas.

A gestora apresentou a situação financeira do hospital e relatou a recuperação que está em andamento desde o início do ano passado para garantir sustentabilidade financeira e pagamentos em dia. Thais destacou que a Santa Casa está renegociando dívidas com profissionais, inclusive alguns médicos.

O diretor do Simers destacou que a entidade seguirá atuando com lideranças políticas, como tem feito nas últimas semanas, para garantir a viabilidade de recursos suficientes ao pagamento do passivo aos médicos, incluindo renegociações de empréstimos e recursos extraordinários. “Isso beneficia os médicos, o hospital e a população da cidade e região”.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895