Decreto libera música ao vivo em lancherias e restaurantes de Santa Maria

Decreto libera música ao vivo em lancherias e restaurantes de Santa Maria

Clientes devem assistir ao shows sentados no local e sem o uso de qualquer pista ou espaço para dança

Renato Oliveira

publicidade

A Prefeitura de Santa Maria publicou, neste final de semana, um decreto que trata da autorização para executar música ao vivo em restaurantes e lancherias, conforme medidas de segurança e higiene em função da pandemia de coronavírus.

No começo de setembro, o município havia pedido revisão do protocolo do Distanciamento Controlado ao governo do Estado sobre esta finalidade, informou a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Rose Carneiro. "Nosso trabalho é e sempre foi atuar em prol da cadeia produtiva da cultura, com mais foco ainda neste período difícil pra todos", destacou Rose.

Conforme o documento, apenas o cantor que estiver fazendo a apresentação poderá permanecer sem máscara, devendo os demais artistas realizarem o uso correto do item durante a apresentação. A distância deve ser de 1,5 metros entre os músicos. Caso haja mais de um cantor em apresentação e sem fazer o uso da máscara, deverá haver entre eles o distanciamento de 2 metros. Os demais artistas e equipe técnica que estiverem no local para atuar na execução da música ao vivo deverão ser contabilizados no teto de ocupação do estabelecimento.

Além disso, fica proibido o uso de pistas ou espaços para danças durante a execução da música ao vivo, sendo que os clientes devem acompanhar a apresentação sentados. Os restaurantes e lancherias devem obedecer ao limite máximo de ocupação de até 6 pessoas por mesa, respeitando o distanciamento de 2 metros entre as mesas.

O proprietário ou responsável pelo estabelecimento é quem deverá orientar e exigir o cumprimento das medidas de segurança. "A cultura é extremamente importante, principalmente neste período de angústias e de incertezas. Então, entendemos que é preciso movimentar esse mercado produtivo e oferecer para a população alternativas de enfrentamento da pandemia com mais leveza”, afirmou Bruno Seligman de Menezes, representante dos músicos no Conselho Municipal de Políticas Culturais.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895