Estruturas externas de pronto atendimento voltam a atender apenas casos não Covid-19 em Canoas

Estruturas externas de pronto atendimento voltam a atender apenas casos não Covid-19 em Canoas

Locais ajudarão a desafogar o atendimento na UPA Liberty Dick Conter

Fernanda Bassôa

Medida tem como base a necessidade de retorno à rotina dos atendimentos não associados ao coronavírus pelas unidades

publicidade

A partir desta quinta-feira, as estruturas externas que funcionam junto às UPAs Boqueirão e Rio Branco, em Canoas, na região Metropolitana, voltam a atender, exclusivamente, casos não Covid-19. A medida, de acordo com a prefeitura, tem como base a necessidade de retorno à rotina dos atendimentos não associados ao coronavírus pelas unidades, demanda que cresceu nas últimas semanas. Ao receberem casos clínicos gerais, as duas estruturas ajudarão a desafogar o atendimento na UPA Liberty Dick Conter, no bairro Mathias Velho, que tem registrado alta procura desde a inauguração, em 17 de março. As UPAs Boqueirão e Rio Branco, em suas estruturas internas, permanecerão com assistência exclusiva aos pacientes com sintomas e suspeita de Covid-19.

Inauguradas em 1º de março, as duas estruturas provisórias foram abertas, inicialmente, para receber apenas casos sem relação com o coronavírus. Após a inauguração da nova UPA Não Covid, em 17 de março, passaram a atender, exclusivamente, sintomáticos respiratórios leves associados à Covid-19. Agora, voltam a ser Não Covid, para ajudar a absorver os casos não relacionados ao novo coronavírus.

Os reflexos da queda nos indicadores de contaminação do novo coronavírus é sentido também dentro das unidades de pronto atendimento. Após a superlotação registrada nos primeiros meses do ano, as UPAs Boqueirão e Rio Branco, que recebem, exclusivamente, pacientes com suspeita de Covid-19, seguem com fluxo baixo de atendimento e ocupação das salas vermelhas e amarelas dentro do considerado normal. No final de semana passado, foram 262 e 225 atendimentos, respectivamente, números bem abaixo dos registrados no auge da pandemia em março, quando chegaram a ser realizados em torno do dobro de atendimentos. Houve diminuição da procura também no Plantão Covid, que funciona aos finais de semana, e nos cinco centros de testagem, que chegaram a registrar 2.984 testes diários. Na segunda-feira, foram 1.182 testes realizados.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895