Executivo de Santo Ângelo intensifica restrições para a Covid-19

Executivo de Santo Ângelo intensifica restrições para a Covid-19

As novas medidas são mais restritivas para todos os setores

Felipe Dorneles

publicidade

O Poder Executivo de Santo Ângelo determinou novas restrições para intensificar o combate a Covid-19 na cidade. A ação foi motivada devido ao número elevado de casos, de internações hospitalares e óbitos. As novas medidas são mais restritivas para todos os setores.

As aulas presenciais na rede pública, que seriam retomadas nesta semana, seguem de forma remota. As aulas na rede privada foram suspensas. Os restaurantes poderão funcionar até as 21h, com 50% do quadro de funcionários e atendimento de 25% da capacidade de ocupação, com clientes todos sentados. Os bares devem permanecer fechados. As lojas de conveniência, anexas aos postos de combustíveis, deverão encerrar o atendimento às 20h, de segunda a sexta-feira, e às 18h, no sábado e domingo. A partir desse horário somente será permitida a tele-entrega e está vedada a venda no local. As igrejas poderão realizar suas atividades com 25% da capacidade de público e até as 20h.

As novas medidas foram publicadas em decreto. Os estabelecimentos que não cumprirem as normas terão as atividades suspensas temporariamente. O prefeito Jacques Barbosa diz que se não reduzir o número de casos e internações, serão necessárias medidas ainda mais drásticas. Somete na primeira quinzena de maio foram mais de 700 casos confirmados, com 18 óbitos. Além da lotação do sistema hospitalar, com leitos clínicos e de UTI com 100% de ocupação.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895