Fepam determina redução de 30% no lançamento industrial de líquidos nos rios do Sinos e Gravataí

Fepam determina redução de 30% no lançamento industrial de líquidos nos rios do Sinos e Gravataí

Escassez de chuvas no Verão obrigou a Fundação Estadual de Proteção Ambiental tomar a decisão

Stephany Sander

Fepam determinou a redução de 30% de lançamentos das indústrias nos Rios do Sinos e Gravataí

publicidade

Devido à escassez de chuva neste Verão, a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) determinou que todas as indústrias que realizam lançamento de efluentes líquidos nas bacias dos rios do Sinos e do Gravataí, direto ou via rede pública, reduzam em 30% a sua vazão de lançamento. A determinação entrou em vigor na última quinta-feira.

De acordo com o órgão, isso deve ocorrer sempre que os rios estiverem abaixo de sua condição de vazão de referência. Para o Rio dos Sinos, a vazão de referência é 15,9 m³/s, medida na estação de Campo Bom, já para o Rio Gravataí, a vazão de referência é 3,74 m³/s, medida na estação Passo das Canoas-Auxiliar.

A Fepam já notificou, por ofício, as cerca de 100 empresas que devem seguir esta determinação. A ação faz parte de plano de contingência adotado pelo governo do Estado ainda no verão passado para o enfrentamento à estiagem, conduzido pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema).

O acompanhamento é realizado de forma conjunta entre a Sema, a Fepam e a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895