Geada causa prejuízos aos produtores de frutas na Serra

Geada causa prejuízos aos produtores de frutas na Serra

Segundo agricultores, ainda não é possível estimar o tamanho do impacto

Celso Sgorla

Produtores de frutas tiveram problemas com a geada

publicidade

A geada tardia desta segunda-feira causou prejuízos aos produtores de frutas da região da Serra gaúcha. O engenheiro-agrônomo e extensionista rural do escritório regional da Emater de Caxias do Sul, Ênio Todeschini, informou que a situação ainda está sendo avaliada porque em alguns locais a geada foi mais intensa do que em outros. Segundo ele, umas das principais preocupações é com os parreirais que já estão com toda a brotação.

Já presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares de Farroupilha, Márcio Ferrari, disse que as perdas poderão ser grandes, mas ainda não soube quantificar os valores. Ferrari acredita que além dessa safra, a geada comprometeu também a de 2021. “A geada desta madrugada foi prejudicial porque as parreiras estão em estágio de brotação avançado e não tem como recuperá-las”.

Também o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Familiares de Caxias do Sul, Rudimar Menegotto, disse que a geada de certa forma pegou muita gente de surpresa, mas que aconteceu em pontos bem localizados. “Em algumas regiões as perdas foram grandes e em outras  não houve prejuízos”, exemplificou.

Menegotto citou o caso de uma lavoura de caqui no Distrito de Fazenda Souza onde a perda foi total. No entanto, o mesmo produtor informou que em outra propriedade que tem, distante quatro quilômetros, não houve perdas.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895