Lideranças da Zona Norte de Caxias do Sul querem reativação de quartel de bombeiros

Lideranças da Zona Norte de Caxias do Sul querem reativação de quartel de bombeiros

Prédio está localizado na RS 453, no bairro Pôr do Sol

Celso Sgorla

A unidade que foi inaugurada em 2011 e desativada em 2016 está abandonada e sendo depredada

publicidade

Lideranças comunitárias dos bairros Santa Fé, Serrano, Belo Horizonte, Jardim das Torres e Vila Ipê, realizaram neste sábado um mutirão para roçada e limpeza na área onde está instalado o quartel do Corpo de Bombeiros da Zona Norte de Caxias do Sul.

A unidade que foi inaugurada em 2011 e desativada em 2016 está abandonada e sendo depredada. As paredes estão todas pichadas, janelas, portas, instalações elétricas e hidráulicas e até mesmo o telhado foram levados e o local acabou virando ponto de encontro de usuários de drogas. A decisão pelo fechamento do quartel foi por falta de efetivo.
A discussão sobre a reativação da unidade voltou a ser feita depois que na sexta-feira à noite um incêndio destruiu quatro casas no bairro Serrano. Ninguém se feriu. Em 2012 um outro incêndio na mesma área atingiu cerca de 20 casas que ficavam muito próximas umas das outras. Naquela oportunidade, três irmãos de 17, 12 e 3 anos de idade morreram.

Recentemente a Câmara de Vereadores de Caxias do Sul criou a Frente Parlamentar em Defesa da Reforma e da Reabertura do quartel. Conforme um dos integrantes da Frente, vereador Zé Dambros (PSB), que é morador da zona norte de Caxias, para construção da unidade houve o esforço de muitos moradores e autoridades que formaram uma comissão para que a unidade fosse concluída e inaugurada em junho de 2011. O prédio está localizado na RS 453, no bairro Pôr do Sol, também recebeu na época da construção um investimento de R$ 550 mil reais, oriundos do orçamento do município e do Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros (Funrebom).

O quartel da Zona Norte beneficiava uma população de aproximadamente 100 mil habitantes, de 32 bairros e loteamentos da região. O comandante do 5º Batalhão de Bombeiro Militar, tenente-coronel Julimar Fortes Pinheiro, não alimenta expectativas sobre a reabertura do quartel num curto prazo de tempo. Ele destacou que a manutenção do prédio é a parte mais fácil de ser realizada. Fortes salientou, no entanto, que existem questões como a falta de efetivo para atuar naquele quartel, a aquisição de equipamentos e a manutenção da unidade que dificultam a sua reabertura. O comandante diz que as comunidades da zona norte de Caxias do Sul não ficarão descobertas do atendimento dos bombeiros. Caxias do Sul conta com unidades do Corpo de Bombeiros no centro, nos bairros Desvio Rizzo e Cruzeiro e no aeroporto Hugo Cantergiani.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895