Mais de 2 mil pessoas são atendidas em contêineres de triagem contra a Covid-19 em São Leopoldo

Mais de 2 mil pessoas são atendidas em contêineres de triagem contra a Covid-19 em São Leopoldo

Segundo dados da Fundação Hospital Centenário, em julho foram 1.055 atendimentos

Stephany Sander

Os contêineres funcionam diariamente das 7 às 19 horas, desde o mês de abril

publicidade

Funcionando diariamente das 7h às 19h, desde o mês de abril, os contêineres instalados em frente ao Hospital Centenário, em São Leopoldo, que realizam a triagem avançada de pacientes com sintomas de Covid-19, já atenderam mais de 2 mil pessoas. Segundo dados da Fundação Hospital Centenário, no primeiro mês de operação do serviço, 116 pessoas foram atendidas. Em maio e junho, 173 e 223, respectivamente. Já em julho e agosto os números de atendimentos aumentaram, chegando a 1.055 em julho e 549 atendimentos até o último dia 21 de agosto.

Nas estruturas, os pacientes que chegam ao hospital com sintomas gripais são avaliados e o atendimento é feito por ordem de chegada por uma técnica de enfermagem responsável pela triagem avançada.Após o preenchimento de uma ficha de informações e o relato dos principais sintomas são feitos os primeiros exames; aferição da temperatura, saturação e frequência cardíaca.

Em seguida o paciente é encaminhado para consulta médica onde recebe a prescrição de medicamentos. Quando há necessidade, é indicada a realização de exame específico para Covid-19 e a internação do paciente na Área Covid. Os contêineres foram cedidos pelas empresas Dufrio Refrigeração e Haas Containers, sem nenhum custo a administração municipal.

Outra informação da direção da instituição, é que desde esta segunda-feira, o Centenário iniciou a avaliação médica presencial dos funcionários afastados com diagnóstico de Covid-19. O acompanhamento, que já ocorre de forma remota desde o início da pandemia, foi ampliado, agora com o retorno às atividades ou pela necessidade de manter o isolamento.

Este atendimento ocorre no Ambulatório de Especialidades do hospital. Na consulta serão avaliadas as necessidades de exames mais específicos ou fisioterapia. Desde o início da pandemia 71 funcionários foram afastados. “O acompanhamento dos servidores afastados ocorre desde o primeiro caso confirmado, com atenção médica e assistencial. Temos o compromisso de prezar pela saúde de nossos colaboradores e as avaliações clínicas presenciais são um cuidado a mais que temos pelos profissionais da instituição'', destaca a presidenta do hospital, Lilian Silva.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895