Mapa preliminar deixa duas regiões em bandeira laranja e 19 em vermelha

Mapa preliminar deixa duas regiões em bandeira laranja e 19 em vermelha

Na 36ª rodada, o Rio Grande do Sul não teve nenhuma área com bandeira preta

Correio do Povo

Região de Santa Rosa foi classificada com bandeira laranja nesta rodada

publicidade

O mapa preliminar da 36ª rodada do Distanciamento Controlado deixou as regiões de Ijuí e Santa Rosa em bandeira laranja, conforme divulgado, nesta sexta-feira, pelo Governo do Rio Grande do Sul. Desta vez, sem nenhuma preta, as demais 19 áreas foram preliminarmente classificadas em bandeira vermelha, o que representa 95,8% da população gaúcha sob alto risco de contaminação e, principalmente, esgotamento de leitos. 

Nesta sexta-feira, o Rio Grande do Sul teve 66 novas mortes em decorrência da Covid-19 e 4.964 novos diagnósticos de coronavírus. No total, o Estado acumula 9.359 vidas perdidas pela doença desde o início da pandemia. 

As regiões em bandeira vermelha são: Porto Alegre, Cruz Alta, Guaíba, Erechim, Novo Hamburgo, Santa Maria, Taquara, Uruguaiana, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Santo Ângelo. 

As regiões de Ijuí e Santa Rosa receberam a bandeira laranja por causa de uma redução de quase 20% em dois indicadores: número de internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave em UTI (de 77 para 61) e número de internados em leitos de UTI confirmados para Covid-19 (de 71 para 52), ambos no último dia 7, sesgundo os dados do Piratini. Somado a isso, Ijuí ainda contabilizou redução de óbitos nos últimos sete dias, de 8 para 6, e Santa Rosa de 8 para 7, o que resultou na alteração da bandeira vermelha para laranja nesta rodada. 

Bandeira preta

Segundo o governo estadual, entre os indicadores levados em consideração na classificação de risco, o que mais chama a atenção é o número de leitos de UTI livres em relação aos ocupados por pacientes com Covid-19: todas as 21 regiões receberam bandeira preta. O dado, sinaliza o Piratini, demonstra que a tendência já observada desde o mês de novembro, de elevada quantidade de pacientes internados, se manteve neste início de ano.

Outro dado que se destacou foi registro de hospitalizações por pacientes confirmados com o coronavírus. Praticamente dobrou, saltando de 794 para 1.567 – alta de 97%. O Comitê de Dados observou que uma hipótese para esse crescimento seria um atraso dos registros das duas semanas anteriores causado pelos feriados de Natal e Ano-Novo, o que culminou no salto de registros de hospitalizações em quase todas as regiões na semana vigente.  

Regra 0-0 e cogestão

De acordo com o mapa preliminar da 36ª rodada, 455 municípios estão classificados em bandeira vermelha. Desses, 176 municípios  podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Das 21 regiões, apenas Uruguaiana e Guaíba ainda não aderiram ao sistema de cogestão regional, que permite aos municípios adotar protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira anterior. As regiões de Ijuí e Santa Rosa, classificadas em laranja, que estão na cogestão, podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiver previsto no plano de cogestão.

Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira. 

O levantamento completo da 36ª rodada está disponível neste link


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895