Municípios gaúchos pedem a federalização da ERS 163

Municípios gaúchos pedem a federalização da ERS 163

Medida é fundamental para a ponte interestadual, que deve ligar o município gaúcho de Barra do Guarita e a cidade catarinense de Itapiranga

Felipe Dorneles

Travessia de balsa em Barra do Guarita

publicidade

Municípios gaúchos integram uma mobilização para a federalização da ERS 163, no trecho entre Tenente Portela e Barra do Guarita. Nesta semana, o prefeito de Boa Vista do Buricá e presidente da Associação dos Municípios da Fronteira Noroeste (Amufron), João Sehnem, solicitou ao presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Gabriel Souza, a inclusão do projeto de Lei 232/2020 na pauta do legislativo. O PL trata da federalização da rodovia.

A federalização é fundamental para a conquista de outra grande demanda da região: a ponte interestadual, que deve ligar o município gaúcho de Barra do Guarita e a cidade catarinense de Itapiranga. Para esta pauta existe o Movimento Pró-ponte RS-SC. Rodrigo Locatelli Tissot, prefeito de Barra do Guarita e presidente do Movimento, lembra que esta é uma reivindicação dos dois estados há mais de 40 anos. Ele revela que o movimento se reinventou e ganhou força unindo várias entidades, como a Associação dos Municípios da Região Celeiro (Amuceleiro), Amufron, Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc) e outras entidades públicas e empresariais.

“É um trajeto importante que liga dois estados, e que precisa de uma estrutura adequada. São mais de 600 veículos que, todos os dias, realizam uma travessia de balsa. Com uma ponte, o fluxo de pessoas e veículos deve aumentar muito em nossa região”, destaca. Com a federalização dos dois trechos, uma equipe federal deve realizar o projeto da ponte na região. O projeto será custeado pelo governo federal. Por isso, os dois trechos da rodovia, nos dois estados, devem ser federais.

O trecho catarinense está pronto para ser aprovado pelo Ministério da Infraestrutura, segundo Tissot, falta apenas alguns reparos a ainda ser feitos pelo Estado. O trecho gaúcho deve entrar na pauta da AL para apreciação. A expectativa é positiva, já que têm muitos parlamentares apoiando a causa.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895