“O turismo não é um vilão”, diz ministro na chegada a Gramado

“O turismo não é um vilão”, diz ministro na chegada a Gramado

Marcelo Álvaro Antônio falou sobre os planos para a retomada do setor turístico pós-pandemia

Halder Ramos

Ministro gravou um vídeo institucional que será rodado durante o 48° Festival de Cinema de Gramado

publicidade

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, chegou nesta quinta-feira para um roteiro pelos atrativos e bastidores de eventos de Gramado e Canela. Em foi recebido pelo vice-prefeito de Gramado, Evandro Moschen, pelo presidente da GramadoTur, Rafael Carniel de Almeida, pelo presidente do Grupo Record RS, Carlos Alves, e pelo deputado federal, Carlos Gomes.

Na chegada para o almoço na serra gaúcha, o ministro gravou um vídeo institucional que será rodado durante o 48° Festival de Cinema de Gramado, que ocorre de 18 a 26 de setembro. Depois, concedeu entrevista para imprensa sobre os planos para a retomada do setor turístico pós-pandemia. “O turismo não é um vilão. Estamos projetando uma retomada responsável. É possível que haja uma retomada consciente, obedecendo aos protocolos de biossegurança”, afirma Marcelo Álvaro Antônio.

O ministro e sua comitiva conheceram o ônibus com tecnologia Biosafe da Marcopolo, que foi projetado para tornar o transporte coletivo mais seguro contra contaminações por vírus. O grupo almoçou no Divino Gastronomia, no Centro de Gramado. Depois, foi recebido no gabinete do prefeito João Alfredo Bertolucci.

O presidente do Grupo Record RS, Carlos Alves, destaca que a visita da comitiva do Ministério do Turismo busca criar alternativas para a retomada do setor após a pandemia. Em parceria com as prefeituras de Gramado e Canela e com a GramadoTur, o Grupo Record intermediou a visita do ministro. “O Grupo Record tem divulgado os atrativos turísticos como forma de fomentar a retomada do setor. Buscamos que o ministro viesse conhecer a região para que possa adotar medidas para o desenvolvimento do turismo”, diz Alves.    

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895