capa

Parque do Lago Dourado fecha para obras em Santa Cruz do Sul

Os trabalhos contam com investimento de R$ 10,6 milhões da Corsan

Por
Otto Tesche

A área ficará fechada ao público pelo menos até o fim deste ano

publicidade

O parque do Lago Dourado, em Santa Cruz do Sul, está fechado para visitação desde segunda-feira (11) em função da retomada das obras de implantação do complexo turístico. A segunda etapa do projeto contempla a conclusão de um dos principais investimentos previstos, com a duplicação da pista de 6 quilômetros no entorno do espelho d’água. O custo desta fase de serviços chega a R$ 10,6 milhões, com recursos da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), previstos no contrato assinado em 2014 com a prefeitura. A área ficará fechada ao público pelo menos até o fim do ano.

O prefeito Telmo Kirst assinou o termo de início da obra em dezembro. O trabalho ficou parado desde outubro de 2016. Na primeira fase, houve a preparação para a ampliação da pista, com o aterramento. Os próximos passos são a terraplenagem, drenagem e pavimentação. A duplicação envolverá a implantação de faixas exclusivas para bicicletas e pedestres, que deixarão de disputar o mesmo espaço.

O projeto também prevê a implantação de um canteiro central e pontos para descanso com bancos e bebedouros. Haverá ainda a preparação de duas áreas no interior do complexo que vão receber espaços de lazer, com quadras esportivas, quiosques e playground. O prazo para conclusão da segunda etapa é de um ano e quatro meses, mas o secretário municipal de Planejamento, Jeferson Gerhardt, acredita que a obra possa ser entregue antes do próximo verão. No período, o parque só será aberto para eventos. A expectativa, de acordo com Gerhardt, é potencializar o parque. “A ideia é tornar o local mais atrativo tanto para os moradores de Santa Cruz do Sul quanto para os turistas”, disse.