capa

Prefeitura de Pelotas suspende aulas nas escolas da zona urbana

Medida, para 27 mil alunos, decorre do pedido de rescisão pela empresa que fazia a limpeza

Por
Angélica Silveira

publicidade

A Secretaria de Educação de Pelotas vai suspender as aulas da rede municipal na zona urbana a partir desta quarta-feira. A medida ocorre porque a empresa responsável pela limpeza nas escolas, nos postos de saúde e Centros de Atenção Psicossocial (CAPSs) solicitou, na última segunda-feira, a rescisão amigável dos contratos com as pastas de Saúde e Educação. Segundo a prefeitura, a empresa informou que a decisão se deu por não ter condições de cumprir com as obrigações do contrato, como o pagamento de salários e direitos trabalhistas. Os 27,2 mil alunos retornam no próximo dia 24.

A zona urbana de Pelotas tem 40 escolas de ensino fundamental e 29 de educação infantil. No interior, os funcionários dos 20 colégios decidiram auxiliar na limpeza. “Já estamos com a licitação em andamento e uma empresa irá atender de forma emergencial até que o processo seja concluído”, informa o secretário de Educação, Artur Corrêa. Ele garante que os seis dias letivos parados serão recuperados. “Iremos fechar o calendário com 200 dias e 800 horas-aula, ou seja, os alunos não serão prejudicados. Apenas temos que parar por esses dias, pois não temos quem faça a limpeza." 

A mesma empresa era responsável pela limpeza dos 50 postos de saúde e 13 CAPSs do município. “Estamos remanejando profissionais de outras secretarias para cobrir os 74 profissionais que atuavam. Já começaram a chegar os 12 apenados do Programa Mão de Obra Prisional, que também foram deslocados para o serviço de limpeza”, relata o secretário interino de Saúde, Leandro Thurow. Ele confirma que em dez dias deve ser assinado um contrato emergencial para os serviços.