Produtores fazem protesto e pedem a recuperação da ERS 377 em Tupancieretã

Produtores fazem protesto e pedem a recuperação da ERS 377 em Tupancieretã

Máquinas e equipamentos foram colocadas às margens da rodovia para chamar atenção de motoristas

Renato Oliveira

Os produtores colocaram máquinas e equipamentos nas margens da rodovia, para chamar a atenção para o problema.

publicidade

Produtores realizaram na manhã desta quarta-feira uma mobilização pedindo a recuperação imediada da ERS 377, em Tupanciretã, no Centro do Rio Grande do Sul. O protesto contou com a organização das produtoras rurais Jocelaine Lunardi, Maira Szpanic e Rose Soldera e teve o apoio da Associação Brasileira dos Usuários de Ruas, Estradas e Rodovias (ABUR).

Durante a manifestação, os produtores colocaram máquinas e equipamentos nas margens da rodovia, com o intuito de chamar a atenção para o problema. “A maior produção de soja do Estado vem dali, altos impostos são gerados e os produtores não têm estrada para escoar a safra”, comentou o presidente da ABUR, Gerri Machado. Durante a manifestação os motoristas que transitavam pelo local eram abordados e alertados para os cuidados que deveriam ter em virtude das péssimas condições da rodovia.

A ERS 377 é uma das rodovias com graves problemas de buracos na região entre Santiago e a comunidade de Santa Tecla, em Tupanciretã. A via faz uma importante ligação de Alegrete até a cidade de Ijuí. A estrada, que se inicia no Alegrete, percorre municípios como Manoel Viana, São Francisco de Assis, Santiago, Tupanciretã, fazendo conexão com a ERS 392, para ligar aos municípios de Joia e Ijuí. 

Na região de Tupanciretã, próximo às comunidades de Santa Tecla e Boqueirão da Palma, é onde a via tem mais problemas. Neste trecho, o asfalto praticamente não existe mais. A pista foi substituída por crateras que dificultam o trânsito de veículos e o escoamento da safra. A região é uma das maiores produtoras de grãos do Estado e amarga prejuízos, em função da má qualidade da 377.

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem informou que a malha rodoviária de Santiago, da qual faz parte a 377, será objeto de atenção do Daer ao longo do ano. Nas próximas semanas, ocorrerá a recuperação da ERS 168 (Bossoroca – Santiago). No mesmo período, a equipe de administração direta da autarquia fará reparos emergenciais na RSC 377.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895