Projeto de duplicação de pontes em Gravataí será entregue até abril
capa

Projeto de duplicação de pontes em Gravataí será entregue até abril

Estruturas ficam em trecho da ERS 020 que foi municipalizado em dezembro passado

Por
Fernanda Bassôa

O objetivo é melhorar a mobilidade no trecho


publicidade

A Prefeitura de Gravataí aguarda para até o início de abril a entrega dos projetos geométrico e de sinalização da obra de duplicação das pontes no Parque dos Anjos, na ERS 020, trecho que foi municipalizado em dezembro passado. De acordo com secretário municipal de Mobilidade Urbana, Alison Silva, a empresa responsável pela elaboração dos planos, contendo dados de topografia, hidrologia, vazão, sondagem de solo e terraplenagem, ainda está dentro do prazo. “Depois de entregues os projetos, a etapa seguinte é o licenciamento ambiental pois, para lançarmos o edital de licitação é necessário termos a licença prévia. Essa liberação deve acontecer em junho, quando abriremos o processo licitatório."

O secretário afirma que até lá, o financiamento com a Corporação Andina de Fomento ou com o Banrisul já terá sido acertado. A expectativa da prefeitura é de que a obra tenha início ainda neste ano, mas os trabalhos devem seguir até meados de 2019. “Trata-se de um processo e uma obra bastante complexos, cujo investimento deve ficar entre R$ 8 a 10 milhões. O cronograma dos serviços depende da organização da empresa que vencer a licitação, mas eu calculo 12 meses.” O projeto prevê a duplicação de duas pontes, cada uma de 30 metros, todo aterro e a ligação entre elas.

O gerente de produção, Gilson Monteiro Vargas, 52 anos, que passa pelo trecho todos os dias, diz que inicialmente a obra vai causar alguns transtornos, mas ao final vai melhorar muito a mobilidade. “Quem passa por aqui especialmente no fim de tarde, com certeza, fica preso em congestionamentos quilométricos. Precisamos muito deste investimento.” A duplicação das pontes faz parte de um conjunto de ações projetadas para resolver o gargalo que existe na avenida Centenário, tanto em direção a ERS 118, quanto ao interior do bairro. O projeto, como um todo, abrange ainda a duplicação da avenida Centenário – que teve início em dezembro – e a revitalização da avenida Adolfo Inácio de Barcelos – com obras previstas para abril. A finalidade é melhorar a mobilidade da cidade.