Protesto pede a liberação de rua bloqueada há dois anos em Santa Maria

Protesto pede a liberação de rua bloqueada há dois anos em Santa Maria

Prefeito Jorge Pozzobom busca uma solução junto ao Ministério dos Transportes

Renato Oliveira

A rua é uma importante ligação entre as regiões Norte e Centro da cidade

publicidade

Moradores e empresários da rua Sete de Setembro, localizada na área central da cidade de Santa Maria, realizaram uma manifestação pela reabertura da via que, nesta quarta-feira, completa dois anos bloqueada. A rua é uma importante ligação entre as regiões Norte e Centro da cidade. “Durante os dois anos do bloqueio, vários estabelecimentos comerciais foram fechados e outros tiveram que demitir funcionários”, lembra a empresária Alzemira Araújo.

Na rua Sete de Setembro existe um cruzamento ferroviário que foi o foco para o fechamento. Em 2019, a empresa Rumo Logística informou em nota que no local passa o principal corredor ferroviário do Estado, que funciona 24 horas, com uma média de circulação diária de três trens.

A via foi fechada em um acordo firmado no ano de 2004 entre a prefeitura (na época administrada por Valdeci Oliveira (PT)) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) que construiria um viaduto na avenida Rio Branco. Viaduto este que custou R$ 15 milhões.

Em 2014, o então prefeito Cezar Schirmer (MDB) tentou uma ação na justiça para anular o bloqueio, mas o pedido foi julgado improcedente em primeira e segunda instância. Na administração do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB), foi conquistado judicialmente uma prorrogação do fechamento até o dia 13 de janeiro de 2019.

Depois, como não foi obtido sucesso junto a Justiça para suspender o acordo, a rua foi fechada por uma barreira de concreto de um metro de altura. Na ocasião da construção da mureta, a Rumo Logística divulgou uma nota informando que estava cumprindo uma decisão judicial conforme acordo firmado entre o Dnit e a prefeitura.

O prefeito Jorge Pozzobom mantém contato com a Ministério dos Transportes para obter uma solução. O chefe do executivo tenta uma negociação com a empresa Rumo Logística em busca de uma alternativa para a reabertura da rua. "A Prefeitura de Santa Maria continua articulando-se com o propósito de reabrir a rua Sete. Inclusive, fez várias tentativas nesse sentido junto à União. No entanto, como o fechamento da rua Sete foi determinado pela Justiça, o governo federal entende que o caso está encerrado junto ao Judiciário e que se tornou uma questão administrativa. Nesse sentido, o Executivo Municipal trabalha para tentar um acordo com a empresa Rumo, companhia ferroviária e de logística que solicitou, por meio judicial, o fechamento da rua Sete em cumprimento de acordo firmado ainda em 2004, sob pena de a prefeitura pagar multa no valor de R$ 15 milhões", diz a nota de manifestação da prefeitura.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895