Rio Grande registra surto de Covid-19 em lar para pessoas com deficiência

Rio Grande registra surto de Covid-19 em lar para pessoas com deficiência

Local conta com 28 residentes e 15 funcionários, destes 19 residentes e quatro funcionários positivaram para o coronavírus

Angélica Silveira

publicidade

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Grande confirmou nesta segunda-feira um surto de coronavírus em um lar para pessoas com deficiência institucionalizada. Segundo a Vigilância Epidemiológica, dois residentes começaram a apresentar os sintomas de contaminação na última quinta-feira. A Secretaria de Saúde foi notificada no dia seguinte.

A casa conta com 28 residentes e 15 funcionários. Todos foram testados e 19 residentes e quatro funcionários positivaram para o coronavírus. Um funcionário ainda aguarda o resultado do exame. Entre os internos com a doença, dois estão internados em leitos clínicos no Hospital Universitário Miguel Riet Correa Júnior (HU Furg). Os demais seguem na instituição, isolados e em monitoramento. Todos já haviam sido imunizados com as duas doses entre janeiro e fevereiro. A direção do lar foi orientada sobre as medidas a serem adotadas para evitar a proliferação do coronavírus. A Vigilância segue monitorando o local pelo período de 14 dias.

“É a primeira vez que temos que enfrentar um surto de coronavírus na casa, o que para nós foi uma surpresa pois sempre seguimos as normas da Vigilância Epidemiológica e as visitas seguem proibidas até mesmo para familiares dos pacientes”, justifica o proprietário da casa, Francisco Guimarães Filho. Ele acredita que o coronavírus chegou na residência por meio de um paciente que saiu para fazer outros tipos de exames. “Alguns dias depois ele apresentou sintomas leves e eu mesmo paguei um teste para ele que deu positivo. Chamamos a Vigilância que testou todos e neste domingo mesmo já separamos os casos positivos dos negativos”, relata. A SRT Guimarães tem mais de dois anos e abriga pacientes entre 18 e 60 anos.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895