São Leopoldo lança programa para regularizar áreas ocupadas irregularmente

São Leopoldo lança programa para regularizar áreas ocupadas irregularmente

Famílias que possuem apenas escritura do imóvel vivem em 35% dos terrenos públicos ou privados

Stephany Sander

Ação visa regulamentar áreas ocupadas por famílias

publicidade

Com o objetivo de regularizar áreas ocupadas de maneira irregular na cidade de São Leopoldo, no Vale do Sinos, a prefeitura lançou o programa Regulariza São Leo. De acordo com a secretária de Habitação, Karina Camillo, dados da pasta contabilizam que 35% dos terrenos públicos ou privados atualmente são ocupados por famílias que possuem apenas a matrícula do imóvel em nome da Prefeitura. O documento impossibilita o dono do terreno de fazer qualquer tipo de financiamento ou de negociar o seu imóvel.

“O programa começa na segunda-feira, na sede da Associação de Moradores da Vila Brás, onde conversaremos com as primeiras famílias interessadas em aderir ao programa. A ideia é oficializar a titularidade dos imóveis em que o morador reside vive há anos”, disse.

Desde o ano passado, já foram feitas ações como esta com moradores dos bairros Santa Bárbara, Santa Maria, São Gabriel, Mauá I, Mauá II e Malta, que totalizou 937 escrituras regularizadas de imóveis. Pelo cronograma do Regulariza São Leo, as próximas regiões a receberam a iniciativa são o Loteamento Aeroclube, em agosto, Vila União Scharlau, no mês de setembro, Antenor Stumpf, Antônio Leite e São Cristovão até o fim do ano.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895