Santa Maria recebe oitava etapa da pesquisa sobre prevalência do coronavírus

Santa Maria recebe oitava etapa da pesquisa sobre prevalência do coronavírus

Equipes percorrerão residências até a próxima segunda-feira

Renato Oliveira

Para realizar as entrevistas e testes rápidos, os pesquisadores visitam 500 domicílios por município

publicidade

O município de Santa Maria recebe, neste final de semana, a oitava etapa da pesquisa da Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Rio Grande do Sul (Epicovid19-RS). Os pesquisadores estão passando de casa em casa, até a próxima segunda-feira, em nove cidades gaúchas, para realizar testes rápidos e entrevistas nos moradores. 

Para realizar as entrevistas e testes rápidos, os entrevistadores visitam  500 domicílios por município. A seleção das residências e dos moradores ocorre por meio de um sorteio com base em dados de setores censitários do IBGE. 

Além do exame, o participante responde a uma breve entrevista sobre ocorrência de sintomas relacionados à Covid-19, busca por assistência médica e rotina das famílias em relação às medidas de distanciamento social. 

O estudo Epicovid19-RS, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em parceria com o governo do Estado, mapeia os casos de coronavírus na população gaúcha e avalia a velocidade de disseminação do contágio ao longo do tempo. 

Os dados mais recentes, divulgados há duas semanas, estimam que mais de 139 mil pessoas já tenham sido infectadas. Além disso, a pesquisa apontou que a ampliação da testagem no Estado reduziu a quantidade de casos não notificados pelas estatísticas oficiais. Para cada caso real de infecção, a pesquisa estima que exista 1,4 não registrado oficialmente.

Em Santa Maria, a pesquisa tem apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde. Os profissionais são acompanhados pela Guarda Municipal ou pela Brigada Militar, e estão devidamente identificados.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895