Santo Ângelo faz mobilização para manter sede de coordenadoria de educação
capa

Santo Ângelo faz mobilização para manter sede de coordenadoria de educação

Secretaria estadual tem objetivo de otimizar as estruturas e centralizar serviços

Por
Felipe Dorneles

Comunidade quer manter a coordenadoria regional na cidade

publicidade

Entidades e lideranças de Santo Ângelo estão mobilizadas pela permanência da sede da 14ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) na cidade. No dia 9 de janeiro, a Secretaria Estadual da Educação enviou nota à imprensa esclarecendo o objetivo de otimizar as estruturas e centralizar em locais únicos diversos serviços do Estado.

O presidente da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, Dionísio Saganello, lembra que informações que circularam na região acarretam a mobilização. “O secretário (Faisal Karam) anunciou em entrevista em uma rádio da cidade o fechamento de coordenadorias, e isso assustou. Já perdemos outros órgãos por falta de mobilização, então não queremos perder a Coordenadoria.” Saganello destaca que a cidade tem respaldo para manter a sede da CRE, com aeroporto e outros órgãos estaduais e federais estruturados.

Em 16 de janeiro, houve audiência pública com representantes de entidades, universidades e sindicatos. E no dia 18, em nova reunião, foi elaborado um ofício a ser entregue à Secretaria da Educação. É aguardada uma agenda com o titular da pasta, Faisal Karam. A 14ª CRE abrange 11 cidades. A Secretaria Estadual da Educação informou que as chances de a coordenadoria de Santo Ângelo ser fechada são as mesmas dos outras 29 existentes do Rio Grande do Sul. Informou ainda que o processo é embrionário e que um estudo está em andamento para otimizar o serviço de educação no Estado.