Educação Infantil retoma atividades presenciais em Porto Alegre

Educação Infantil retoma atividades presenciais em Porto Alegre

Escolas abriram nesta segunda-feira para alimentação e realização de atividades de apoio e convivência entre as crianças

Cláudio Isaías

Escolas abriram nesta segunda-feira para alimentação e realização de atividades de apoio e convivência entre as crianças

publicidade

A retomada das atividades presenciais nas escolas municipais de Porto Alegre começou nesta segunda-feira. A Educação Infantil retornou para a alimentação e para a realização de atividades de apoio e convivência entre as crianças seguindo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Na escola de Educação Infantil Capela Navegantes, na avenida Guaíba, na Vila Assunção, na zona Sul da Capital, oito crianças - quatro no turno da manhã e quatro à tarde - assim como os professores estavam utilizando máscaras. Um total de 289 instituições de ensino (43 escolas municipais de educação infantil, 39 de ensino fundamental que contam com turmas de educação infantil e 207 comunitárias), que atendem a 26,7 mil estudantes reiniciaram suas atividades com a oferta de alimentação. A retomada faz parte do cronograma proposto pelo governo municipal para o reinício das atividades presenciais na educação de Porto Alegre. 

O retorno dos alunos com idade entre 3 e 6 anos foi acompanhado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior e pelo secretário municipal de Educação, Adriano Naves de Brito. A escola de Educação Infantil Capela Navegantes possui 66 crianças, mas nem todos os pais, segundo a coordenadora Miriam Kelly Goulart Rocha, decidiram levar as crianças na atividade de hoje.

"Está sendo feita uma readaptação dos alunos nos dois turnos porque foram seis meses sem atividades escolares", ressaltou. O secretário Adriano Naves disse que ao longo dessa semana será feito um acompanhamento dos alunos nas 289 instituições de ensino. "Queremos ver quais foram as dificuldades nesse retorno nas 389 instituições de ensino", acrescentou.  

Logo após a suspensão das aulas, que ocorreu no dia 19 de março para todas as redes de ensino, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) manteve a oferta de almoço nas escolas até o dia 27 de março. Desde então, foi iniciada a distribuição de kits de alimentos in natura para as famílias dos alunos. Foram entregues mais de mil toneladas de alimentos adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Além da Educação Infantil, que recomeçou hoje com alimentação, atividades de apoio e convivência, a prefeitura definiu para o dia 5 de outubro o atendimento nas escolas de Educação Infantil,  do 3º ano do Ensino Médio, de educação profissional e de Educação de Jovens a Adultos (EJA). A partir do dia 13, fica autorizada a alimentação em todas as escolas, além de atividades de apoio.

A data prevista para retorno do Ensino Fundamental 1 e de Educação Especial é 19 de outubro, e do Fundamental 2, Especial e 1º e 2º anos do Ensino Médio, será o dia 3 de novembro.

Entre os protocolos de segurança está o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas para escolas de Ensino Fundamental e Médio, evitar o contato entre as turmas com escalas para intervalos e evitar o uso de refeitório. Também está previsto o limite de uma pessoa por vez em espaços de convivência, como sala dos professores, salas de descanso e evitar a presença de pais, cuidadores e outros visitantes no interior da escola. É obrigatório o uso de máscara a partir do Ensino Fundamental 2 e higiene dos ambientes.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895