Última capital a tomar medida, Porto Alegre volta a liberar cultos em igrejas e templos

Última capital a tomar medida, Porto Alegre volta a liberar cultos em igrejas e templos

Decreto publicado na noite desta segunda-feira flexibiliza atividades religiosas

Por
Correio do Povo

Decreto publicado na noite desta segunda-feira garantiu flexibilização das atividades religiosas na Capital


publicidade

Porto Alegre tornou-se a última Capital a liberar cultos em templos e igrejas, por conta da pandemia de Covid-19. A decisão foi confirmada em decreto publicado pela prefeitura nesta segunda, que flexibiliza diversas atividades na cidade. 

Assim como as demais medidas do decreto, os termos valem a partir desta terça, 11 de agosto. O comércio e a prestação de serviços também tiveram flexibilizações asseguradas. 

Mesmo com a permissão, o decreto prevê algumas regras para a realização dos eventos religiosos. O limite máximo é de 30 pessoas concomitantes, e a lotação não deve exceder a 50% da capacidade máxima prevista no alvará. Além disso, o distanciamento entre os presentes deve ser de, no mínimo, dois metros. 


A Capital foi uma das cidades com restrições mais severas no que diz respeito aos templos e instituições religiosas em geral. Conforme publicado pelo Correio do Povo, as demais capitais brasileiras já estavam permitindo a realização de missas e cultos durante a pandemia.