Buscas pelos bombeiros desaparecidos em incêndio no prédio da SSP chegam ao terceiro dia

Buscas pelos bombeiros desaparecidos em incêndio no prédio da SSP chegam ao terceiro dia

Serviços municipais também estão auxiliando nos trabalhos de resgate aos profissionais

Eduardo Andrejew

Movimentação segue restrita ao Corpo de Bombeiros e às equipes que trabalham no resgate

publicidade

As buscas pelos dois bombeiros desaparecidos no incêndio no prédio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) chegaram ao terceiro dia, em Porto Alegre. Na manhã deste sábado, o movimento em frente ao edifício, que sofreu um incêndio na noite de quarta-feira, segue restrito ao Corpo de Bombeiros e às equipes que trabalham no resgate do 1º tenente Deroci de Almeida da Costa e o 2º sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós. No trecho da Avenida Voluntários da Pátria próximo ao prédio só circulam veículos de empresas do local. 

Também surgem pedestres curiosos no local. O cheiro de fumaça ainda era forte e chamou atenção do auxiliar de limpeza Valtair Antunes Vaz, 47 anos, morador do Centro Histórico. Na manhã deste sábado, ele decidiu ver de perto o que restou do prédio da SSP.

O autônomo Carlos Eduardo Fagundes, 34 anos, e o aposentado Miguel da Silva, ambos de Viamão, aproveitaram a vinda à Capital para observar o prédio. Eles afirmam conhecer Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, um dos dois bombeiros desaparecidos, no combate ao incêndio. Queriam saber se houve alguma evolução na busca. 

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) também trabalha neste sábado na sede da SSP com o uso de drones, com o objetivo de registrar as áreas afetadas que restaram depois do sinistro. Conforme o IGP, as imagens dos drones devem ajudar a identificar as partes mais danificadas pelo fogo e compreender a dinâmica do colapso do prédio. A perícia na parte interna será realizada somente quando não existir mais riscos.

Auxílio nas buscas

A prefeitura de Porto Alegre, por meio de sua estrutura de segurança, defesa civil, trânsito, obras e serviços urbanos, auxilia o Governo do Estado na busca dos dois bombeiros desaparecidos. A Defesa Civil do Município, por exemplo, se envolveu na operação de busca desde os primeiros momentos. A Comissão Permanente de Atuação em Emergências (Copae) cedeu dois drones de buscas aéreas na sexta-feira. Também ofereceu estrutura física para o primeiro atendimento psicológico das equipes de resgate.

O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), por sua vez, ofereceu duas retroescavadeiras de pequeno porte para auxiliar as equipes de resgate. A IPSul, empresa responsável pela iluminação pública de Porto Alegre, providenciou iluminação para que as buscas pudessem prosseguir à noite.

Para auxiliar na retirada dos escombros, o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) disponibilizou uma retroescavadeira de grande porte e dois caminhões-caçamba. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) está na área da Voluntários da Pátria, entre as ruas Ramiro Barcelos e Santo Antônio, realizando bloqueios do trânsito, nos dois sentidos, no trecho impactado pelo incêndio.

Agentes da EPTC estão orientando os motoristas na chegada e na saída da capital gaúcha sobre os desvios que devem ser feitos. "O Estado pode contar com nosso apoio para o que for necessário”, salienta o prefeito em exercício, Ricardo Gomes.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895