Ministério Público pede prisão preventiva de autor de ataque em creche de Santa Catarina

Ministério Público pede prisão preventiva de autor de ataque em creche de Santa Catarina

Órgão requereu prisão após denúncia da Polícia Civil por cinco homicídios triplamente qualificados e tentativa de homicídio

R7

Ataque ocorreu na manhã dessa terça-feira, em Saudades

publicidade

O Ministério Público de Santa Catarina recebeu, na madrugada desta quarta-feira, o ato de prisão em flagrante contra o autor do ataque em uma creche do município de Saudades, e agora requer a prisão preventiva do jovem de 18 anos, que invadiu a escola e matou duas professoras e três crianças.

Segundo relatou o promotor Douglas Dellazari, que acompanha o caso, a intenção é que o jovem permaneça preso durante todo o processo de investigação. Ele foi autuado pela Polícia Civil por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio triplamente qualificada – um bebê foi vítima do ataque e está internado em estado grave.

Após a chacina, o adolescente tentou suicídio na sequência ao ataque e foi levado a um hospital em estado grave, e será ouvido pelos investigadores caso se recupere. “Ainda é precoce para nós capitularmos efetivamente os delitos praticados, mas já há a possibilidade de se vislumbrar os cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa”, afirmou Dellazari, que também destacou o meio cruel empregado no crime e o fato das vítimas serem mulheres e crianças.

O promotor também informou que o MP do estado também requereu a quebra de sigilo dos dados do computador do jovem, a fim de concluir a real motivação dos crimes praticados na creche. “O Ministério Público lamenta profundamente o ocorrido e presta solidariedade às famílias, amigos e à comunidade como um todo”, concluiu Dellazari. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895