MP denuncia homem que matou ex-namorada ao jogar substância ácida em Caxias do Sul

MP denuncia homem que matou ex-namorada ao jogar substância ácida em Caxias do Sul

Ariana Victoria Godoy Figuera foi atacada pelo ex-companheiro porque ele não aceitava o término do relacionamento

Por
Correio do Povo

publicidade

O Ministério Público apresentou denúncia contra o homem que cometeu feminicídio da ex-namorada, atirando uma substância ácida na vítima em 12 de dezembro passado em Caxias do Sul. Segundo o promotor de Justiça Gílson Borguedulff Medeiros, o crime foi cometido por motivo torpe, com meio cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e contra mulher, por razões da condição de sexo feminino. O crime ocorreu na rua Cristiano Ramos de Oliveira, no bairro Desvio Rizzo.

Natural da Venezuela, Ariana Victoria Godoy Figuera, 24 anos, foi atacada pelo ex-companheiro, de 36 anos, porque ele não aceitava o término do relacionamento. Por conhecer a rotina dela, o acusado a aguardou perto da residência. Quando chegava em casa, ela foi abordada e teve a face e o tórax atingidos por ácido, ficando com queimaduras de terceiro grau. A mulher foi levada para um hospital da cidade, mas devido à gravidade dos ferimentos faleceu no dia seguinte. O criminoso está preso preventivamente no Presídio Regional de Caxias do Sul.


O caso foi investigado pela titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, delegada Carla Zanetti. Os familiares relataram que Ariana sofria ameaças e agressões do ex-companheiro no período que residiram no Estado de Rondônia e que por isso a vítima teria fugido para Caxias do Sul no mês de agosto do ano passado. O homem descobriu o paradeiro e viajou também para o Rio Grande do Sul, residindo em uma casa na mesma região. Ele insistia em reatar a relação. A vítima deixou um filho de quatro anos e uma filha de um ano.