Eduardo Bolsonaro ataca imprensa: "merecem o futuro que se avizinha"
capa

Eduardo Bolsonaro ataca imprensa: "merecem o futuro que se avizinha"

Deputado Federal diz participar de reuniões que se discute "quando" acontecerá "momento de ruptura" no Brasil

Por
AE

Eduardo Bolsonaro atacou a imprensa exigindo que os veículos tradicionais defendam "a liberdade de expressão"


publicidade

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) voltou a falar sobre a operação da Polícia Federal (PF) que cumpriu mandados de busca e apreensão no inquérito das fake news. Em publicação nesta quinta-feira o deputado falou em censura e criticou a imprensa por não se opor às buscas nas dependências do site Terça Livre, um dos investigados no inquérito.

"A imprensa que aplaude as buscas no Terça Livre o faz por pensar que a censura só chegará aos conservadores. Ledo engano. Se não defendem a liberdade por princípios deveriam ao menos fazê-lo por interesse próprio. Se nem isso enxergam é porque merecem o futuro que se avizinha", escreveu Eduardo.


Assim como o pai e aliados do governo, o deputado criticou o Supremo Tribunal Federal (STF) e a condução do inquérito que levou à operação de quarta-feira. O deputado participou ontem em uma "live" com Allan dos Santos, organizador do site, e afirmou não ter dúvida de que será alvo de uma investigação em breve e disse que participa de reuniões em que se discute "quando" acontecerá "momento de ruptura" no Brasil.