PF apreende R$ 500 mil após denúncia contra chapa de Beth Colombo, em Canoas
capa

PF apreende R$ 500 mil após denúncia contra chapa de Beth Colombo, em Canoas

Operação Suffragium investiga prática de crime eleitoral no município da região Metropolitana

Por
Camila Diesel / Rádio Guaíba

publicidade

A Polícia Federal (PF) apreendeu, nessa quinta-feira, cerca de R$ 500 mil no cumprimento de três mandados de busca e apreensão, durante a operação Suffragium, que busca elucidar a prática de supostos crimes eleitorais em Canoas, na região Metropolitana. As buscas, além de três mandados de condução coercitiva, foram cumpridas no comitê eleitoral da coligação Bloco do Orgulho Municipal, no centro do município.

No comitê eleitoral da candidata Beth Colombo (PRB) foram apreendidos R$ 176,7 mil em espécie e um cheque no valor de R$ 50 mil. No mandado de busca cumprido em uma residência, foram apreendidos mais R$ 300 mil em dinheiro. O terceiro mandado foi cumprido em um depósito de material de campanha, não declarado à Justiça Eleitoral. Os responsáveis pela chapa não apresentaram, até o momento, a comprovação de origem do dinheiro apreendido.

Segundo a PF, o inquérito foi instaurado em agosto a partir de uma denúncia. As investigações prosseguem para identificar a origem da verba.

O Bloco do Orgulho Municipal emitiu nota à imprensa, informando que a campanha de Beth está baseada na militância voluntária de apoiadores e na realização de atividades para arrecadação. O texto garante ainda que “a prestação de contas da campanha é pública”.

Na nota, a coligação salienta que, recentemente, denunciou “criminosos” que ofereciam a possibilidade de fraudar urnas eletrônicas, detidos pela PF na semana passada. “Foi a denúncia do prefeito Jairo Jorge que originou a investigação e prisão dos criminosos”, revela o documento.