Sicredi lidera iniciativas de reconstrução cconômica no Rio Grande do Sul
CONTEÚDO PATROCINADO
Correio + Conteúdo

Sicredi lidera iniciativas de reconstrução cconômica no Rio Grande do Sul

No Dia Internacional do Cooperativismo, a Sicredi tem se destacado na revitalização da economia do Rio Grande do Sul, reforçando seu compromisso com a comunidade gaúcha

Correio+Conteúdo

Sicredi tem mais de 670 pontos de atendimento em mais de 480 das 497 cidades gaúchas. Na foto, a Agência Vista Alegre

publicidade

O Sicredi, primeira instituição financeira cooperativa do Brasil, com presença nacional e mais de 2,6 milhões de associados no Rio Grande do Sul, reforça, no Dia C, ou Dia de Cooperar, a parceria com o desenvolvimento local e a necessária retomada da economia do estado.

Com uma presença física em 97% do território, o que representa mais de 670 pontos de atendimento em mais de 480 das 497 cidades gaúchas, o Sicredi entende seu papel de protagonismo em levar a todos os associados atingidos pelas enchentes, alternativas para a reconstrução de seus negócios.

“Unir esforços é o único caminho possível para que os gaúchos possam retomar suas vidas. O cooperativismo, como forma de organização que coloca as pessoas no centro, entende a importância da solidariedade e da ajuda mútua, especialmente em um dia que tem como objetivo a reflexão sobre o papel das cooperativas. Estamos alinhados com o tema da campanha deste ano do Dia C, que é 'Juntos fazemos mais pelas pessoas e por comunidades inteiras' porque temos um interesse genuíno em estreitarmos laços com os associados. De forma muito próxima, somos agentes de transformação nas regiões onde atuamos”, explica o presidente da Central Sicredi Sul/Sudeste, Márcio Port.

Como o Dia Internacional do Cooperativismo, comemorado anualmente no primeiro sábado do mês de julho, visa desenvolver ações de responsabilidade social por meio do voluntariado, o Sicredi entende o impacto positivo dessa data para os associados no Rio Grande do Sul e a sociedade em geral.

“As cooperativas contribuem para o desenvolvimento econômico regional e a geração de emprego e renda. Além disso, temos um compromisso com a inclusão financeira. Por isso a importância de seguirmos com esse movimento de ampliação da presença física no estado em 2024”, conclui Port. Conforme expectativa da instituição, cerca de 40 novas agências deverão ser inauguradas no estado até o final do ano. Além da rede física, o Sicredi também prevê o fortalecimento da atuação digital em 2024.

Com relação ao modelo de negócio e os impactos positivos nas regiões onde o Sicredi está presente, a instituição atingiu um marco significativo em 2023 de R$ 23,5 bilhões em benefícios econômicos gerados aos seus associados no país. É o que aponta o Benefício Econômico Total (BET), indicador calculado pela instituição com base em metodologia do Banco Central. O objetivo do levantamento foi mostrar os benefícios econômicos tangíveis da sua atuação e reforçar o compromisso em oferecer soluções financeiras acessíveis e adequadas à necessidade dos associados.

Outro importante benefício da instituição para a sociedade é o investimento em ações sociais. Somente em 2023, em nível nacional, o Sicredi destinou mais de R$ 390 milhões ao longo do ano em prol do desenvolvimento regional por meio de mais de 7,3 mil projetos voltados à educação, cultura, esporte, meio ambiente, segurança, inclusão social e demais temas alinhados aos princípios do cooperativismo. O valor investido é aproximadamente 30% superior em comparação a 2022, o que reforça que, no Sicredi, as comunidades têm o apaio que precisam.

“Com presença nacional e forte atuação local, o Sicredi acredita em iniciativas que vão além da oferta de produtos e serviços financeiros porque não é só dinheiro, é ter com quem contar, e o associado pode contar com uma instituição que, há mais de 120 anos, acredita nas pessoas e no trabalho coletivo em prol de uma sociedade mais justa”, conclui.

Veja Também


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895