Frederico Westphalen retoma as atividades gradativamente
capa

Frederico Westphalen retoma as atividades gradativamente

Estabelecimentos deverão enviar por e-mail listagem dos clientes que estiveram no local

Por
Correio do Povo

publicidade

Gradativamente, as atividades comerciais estão voltando ao normal em Frederico Westphalen, no Norte do Estado. Porém, os cuidados com a higiene pessoal e adoção de medidas de prevenção em áreas públicas e em estabelecimentos continuarão vigentes para combater o coronavírus.

Nesta quinta-feira, o prefeito de Frederico Westphalen, José Alberto Panosso, assinou novo decreto em que manteve o estado de calamidade pública no município e autorizou o funcionamento de estabelecimentos comerciais, industriais e de prestação de serviços. Para oferecerem atendimento presencial, as empresas deverão adotar medidas para evitar a aglomeração de pessoas e a formação de filas.

Caso haja necessidade de filas, as pessoas deverão manter distância de dois metros umas das outras. As empresas continuam obrigadas a trabalhar em regime de escalonamento de jornada, com equipes de trabalho reduzidas.

O transporte de pessoas também segue limitado a 50% da capacidade do veículo e devem ser oferecidos álcool em gel 70%, máscaras e luvas aos passageiros.

O atendimento em salões de beleza, clínicas de estética e terapêuticas, consultórios e clínicas médicas, odontológicas e veterinárias deve ser feito individualmente, mediante agendamento prévio, sem sala de espera. Os clientes e funcionários deverão usar máscara e luvas durante atendimentos e ao longo do expediente.

O decreto veda a restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e similares o sistema de buffet. O atendimento deverá ser, exclusivamente, com serviço de prato feito, tele-entrega ou retirada no local.

Nos mercados, os funcionários deverão utilizar máscaras e luvas, e é a recomendado aos clientes que também usem os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O atendimento em bares continua através de tele-entrega ou retirada do produto no local, e não poderá haver aglomeração de pessoas.

As academias, estúdios de atividades físicas, pilates, yoga e similares podem funcionar, desde que observadas regras de higiene, atendimento de um cliente por professor, com horário marcado. Além disso, é obrigatório divulgar, com cartazes, as medidas de prevenção ao coronavírus e fazer limpezas e higienizações frequentes antes e após o uso dos equipamentos. Os clientes e funcionários deverão usar máscara e luvas durante o período de atividade.

Todos os estabelecimentos deverão enviar, ao final do expediente, listagem dos clientes que entraram no estabelecimento durante o dia. As empresas ou prestadores de serviço que atendem mediante agendamento prévio deverão enviar, no dia anterior ao atendimento, a listagem de clientes ou pacientes devendo comunicar, também, os atendimentos realizados sem agendamento prévio ou não realizados. As listagens deverão ser enviadas ao e-mail centralcovid19fw@gmail.com.

Permanecem suspensas as aulas presenciais em escolas municipais e particulares, atividades em clubes, campos, arena, jogos e competições esportivas, canchas de bocha, estúdios de dança, espaços kids, feiras livres, parques infantis, casas de festa e eventos; igrejas, templos, sociedades e centros com mais de 30 pessoas, festas de qualquer natureza, atividades ao ar livre, visitação a parques e ginásios com aglomeração de pessoas, casas noturnas, boates, centros culturais, bibliotecas, cinema e o transporte coletivo urbano até a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e ao Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFAR).

Conforme o decreto, é considerado crime infringir as determinações do poder público destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa. Assim, qualquer pessoa que descumprir as determinações poderá ser penalizada com multa, cassação de Alvará de Localização e Funcionamento e até mesmo interdição da atividade.

A multa prevista será de R$ 250,00 para primeira ocorrência e de R$ 500,00 se reincidente. A fiscalização continuará sendo feita por funcionários da prefeitura e servidores da Brigada Militar e do Ministério Público. É solicitado à comunidade que auxilie na fiscalização denunciando as irregularidades e as fake news.


O decreto pode ser obtido em sua íntegra no site da prefeitura.