MP quer explicações sobre preços da gasolina em Santa Cruz do Sul
capa

MP quer explicações sobre preços da gasolina em Santa Cruz do Sul

Reduções de valores das refinarias não estariam sendo repassadas aos consumidores

Por
Correio do Povo

Ministério Público da cidade pediu explicações sobre os preços da gasolina

publicidade

Despacho do Ministério Público de Santa Cruz do Sul pede aos representantes legais dos postos de combustíveis das três principais redes na cidade que expliquem o motivo da diferença do preço cobrado da gasolina comum e aditivada entre os pontos situados no município (maiores preços) e em Rio Pardo (menores). A medida se dá diante das informações de que as reduções de valores das refinarias não estariam sendo repassadas aos consumidores pelos estabelecimentos.

O documento, assinado pelo promotor de Defesa Comunitária de Santa Cruz, Érico Barin, indica que redes de postos que mantêm estabelecimentos na cidade estariam praticando preços significativamente menores em Rio Pardo, município de menor porte. “Obviamente, isso é inexplicável, quiçá com indicativos de margens de lucro abusivas praticadas em Santa Cruz do Sul”, diz o texto.

Além das redes, os demais postos de combustíveis da cidade também irão receber um ofício para que façam adequações para menor, tendo por base a tabela comparativa de preços apresentada no documento. O promotor sugeriu um patamar de valor médio ao aplicado em Novo Hamburgo, em julho deste ano (R$ 4,26), ou a margem de lucro média utilizada em Santa Cruz do Sul no mês de março (0.326).

O documento mostra uma síntese comparativa de preços cobrados por postos da região e de cidades do Estado e cita que a tabela apresentada revela, objetivamente, que os estabelecimentos de Santa Cruz do Sul aumentaram consideravelmente suas margens de lucro. Os responsáveis legais das redes terão dez dias para responder ao Ministério Público. Em nota, o órgão pede para que os consumidores aguardem a esperada redução dos preços dos combustíveis em Santa Cruz do Sul e priorizem aqueles postos que, nos próximos dias, efetivamente reduzirem seus preços.