Voluntários protestam contra o racismo no Centro de Eventos da Fenadoce

Voluntários protestam contra o racismo no Centro de Eventos da Fenadoce

Ato se refere ao episódio de discriminação que ocorreu no local nesta sexta-feira

Angélica Silveira

Voluntários envolvidos na vacinação em Pelotas levaram cartazes pedindo respeito até o Centro de Eventos Fenadoce

publicidade

Um dia após o caso de racismo sofrido por uma estudante do curso técnico de enfermagem, voluntários envolvidos na vacinação em Pelotas levaram cartazes pedindo respeito até o Centro de Eventos Fenadoce, local onde há praticamente todos os dias drive-thrus para vacinação. Nas faixas e cartazes era possível ler frases pedindo respeito aos voluntários e de repúdio ao racismo como, por exemplo, “vidas negras importam”. Os balões preto e branco também permaneceram visíveis durante todo o dia em todos os pontos de vacinação do local.

Na manhã da última sexta-feira, um homem foi preso após dizer que não gostava de negros e que “negros só serviam para incomodar”. Ele, morador de Bagé, tentava se vacinar em Pelotas, mesmo sem comprovante de residência. Enquanto as voluntárias tentavam agilizar o processo, ele simplesmente ofendeu uma delas que é negra. A voluntária se afastou da função. Ele foi detido pela Guarda Municipal, levado à Delegacia e, após, ao Presídio Regional de Pelotas. O homem possui vários antecedentes criminais.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895