Câmara de Vereadores rejeita "Moção de repúdio aos atos antidemocráticos" em Porto Alegre

Câmara de Vereadores rejeita "Moção de repúdio aos atos antidemocráticos" em Porto Alegre

Matéria foi rejeitada por 17 votos contrários e 11 votos favoráveis

Correio do Povo

Grupo durante ato em frente ao Comando Militar do Sul, no centro de Porto Alegre

publicidade

A Câmara Municipal de Porto Alegre rejeitou uma "Moção de Repúdio aos atos antidemocráticos" em sessão nesta quarta-feira. O documento se refere as manifestações que acontecem em frente ao Comando Militar do Sul, no centro da Capital, desde que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceu as eleições presidenciais.

A matéria dividiu opiniões e foi rejeitada por 17 votos contrários e 11 votos favoráveis. A moção foi apresentada pelo vereador Giovani Culau (PC doB), suplente da vereador Bruna Rodrigues (PCdoB). 

Em suas redes sociais, Bruna afirmou que o projeto visava a defesa da democracia e lamentou o desfecho e a decisão dos colegas eleitos pelo voto popular.

"Um projeto em defesa da democracia e do voto, que foi rejeitado pela base do governo", disse. "Vereadores e vereadoras que foram eleitos pelo voto popular hoje fazem pouco caso do mesmo dizendo defender a liberdade de expressão", acrescentou. 


Assinante
Exclusivo para assinantes
Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895