Bayer incentiva adoção de mercado de crédito de carbono na agricultura brasileira

Bayer incentiva adoção de mercado de crédito de carbono na agricultura brasileira

Iniciativa inicia na safra 2020/2021 e visa reduzir gases do efeito estufa no setor

Carolina Pastl*

publicidade

Em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Bayer lançou a Iniciativa Carbono Bayer, que visa consolidar um mercado de carbono específico para a agricultura brasileira. O projeto inicia na safra 2020/2021 e tem duração de 12 meses.

A empresa selecionou 500 agricultores de 14 estados, incluindo o Rio Grande do Sul, que cultivam 60 mil hectares de soja e milho no total. Ao longo de todas as etapas da iniciativa, os produtores terão como benefício a mensuração do carbono em suas áreas e a experiência para o acesso ao mercado de carbono, quando estabelecido no Brasil. Também terão acesso a conteúdos técnicos, com prescrições e acompanhamento das safras pelas equipes da Bayer e parceiros, além de eventos para fomentar o compartilhamento de conhecimento, unindo teoria e prática para acelerar o desenvolvimento do mercado de carbono no agronegócio brasileiro. Segundo a Bayer, uma parte dos agricultores selecionados será remunerada pelas remoções de carbono geradas por meio dessas práticas.

Além do Brasil, a multinacional alemã também está implementando o projeto em 80 mil hectares de 700 produtores nos Estados Unidos. A empresa afirma que quer reduzir em 30% as emissões de gases do efeito estufa no campo até 2030.

*Sob supervisão de Elder Ogliari


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895