Chuvas no RS: agro acumula perdas de R$ 2,9 bi

Chuvas no RS: agro acumula perdas de R$ 2,9 bi

Prejuízo responde por quase 30% dos R$ 10,4 bilhões totalizados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) para o Estado até esta sexta-feira, dia 24

Correio do Povo

Agricultores do Vale do Taquari passaram por três enchentes em menos de um ano

publicidade

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) estima que a agropecuária seja o setor econômico privado com mais perdas financeiras decorrentes da tragédia climática ainda em curso no Estado. Conforme levantamento divulgado nesta sexta-feira, dia 24, com base em informações de 94 dos 469 municípios atingidos pela chuva, as perdas contabilizadas desde 29 de abril somam 2,94 bilhões.

A maioria dos prejuízos reportados parcialmente está relacionado à agricultura, com R$ 2,7 bilhões. Na pecuária, as perdas acumulam R$ 245,4 milhões. A indústria relatou R$ 267 milhões em perdas, número que chegou a R$ 130,2 milhões nos comércios locais.

O rombo de R$ 2,9 bi no agro corresponde a quase 30% das perdas financeiras acumuladas pelo RS desde o final do mês passado, totalizados em R$10,4 bilhões até esta sexta-feira – R$ 800 milhões a mais ante o reportado há uma semana.

Somente no setor habitacional, os danos somam R$ 4,6 bilhões, com 108,6 mil casas danificadas ou destruídas. No segmento privado, o prejuízo chega a R$ 3,4 bilhões e, no público, a R$ 2,4 bilhões.

As perdas em obras de infraestrutura soma R$ 1,7 bilhão (pontes, estradas, drenagem urbana) e R$ 428,6 milhões em instalações públicas, como escolas, hospitais e prefeituras.

ACNM estima que 3,6 milhões de pessoas tenham sido afetadas, sendo que 445 seguem desaparecidas e foram reportadas 163 mortes, de acordo com dados da Defesa Civil e extraídos do sistema do Ministério de Desenvolvimento.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895