Custos de produção de suínos e de frangos de corte já subiram mais de 25% em 2020

Custos de produção de suínos e de frangos de corte já subiram mais de 25% em 2020

Principal fator atribuído pela CIAS é a alta dos insumos para alimentação dos animais

Carolina Pastl*

No caso dos porcos, o alto preço ao consumidor também se deve pela forte demanda chinesa, país impactado pela Peste Suína Africana

publicidade

Os custos mensais de produção de suínos (ICPSuíno) e de frangos de corte (ICPFrango) acumularam alta de 25,70% e 27,44% de janeiro a setembro deste ano, segundo a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa (CIAS). Nos últimos 12 meses, a elevação foi de 33,21% e 31,29%. Em relação ao mês anterior (agosto), o aumento chegou a 6,43% (306,95 pontos) e 6,88%, (301,91 pontos) respectivamente. É a primeira vez que os dois índices superam os 300 pontos desde que foram criados em 2011, quando ambos valiam 100 pontos. De acordo com a CIAS, a alta do ICPSuíno e do ICPFrango foi puxada pela variação nos gastos com a nutrição dos animais.

Em termos reais, o custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina (maior produtor nacional) foi de R$ 5,04 em agosto para R$ 5,37 em setembro, o que é um valor recorde. Já o custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná (maior produtor nacional) passou dos R$ 3,65 para R$ 3,90 no mesmo período.

Veja Também

*Sob supervisão de Elder Ogliari


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895