Presença de Bolsonaro causa entusiasmo de apoiadores na Expointer

Presença de Bolsonaro causa entusiasmo de apoiadores na Expointer

Presidente visitou a feira e conversou com simpatizantes

Eduardo Andrejew

Um forte esquema de segurança foi montado e trechos estavam isolados para o acesso do público

publicidade

A vinda do presidente Jair Bolsonaro causou entusiasmo o entre os seus apoiadores, que tentaram acompanhá-lo por onde quer que ele fosse no Parque de Exposições Assis Brasil na manhã deste sábado. Um forte esquema de segurança foi montado e vários trechos estavam isolados para o acesso do público. Toda a pista que percorria ao lado dos pavilhões de gado de corte e gado leiteiro estava isolada com alambrados. Muitas pessoas que trabalham na 44ª Expointer estavam surpresas com os bloqueios e buscavam outros caminhos para chegar aos seus postos. Mas também havia os admiradores de Bolsonaro, que chegavam em número cada vez maior. Para quem desejasse ficar mais próximo do presidente havia duas áreas cercadas que só podiam ser acessadas após uma revista da equipe de segurança. Uma ficava na praça da Expointer e outra na parte interna do Pavilhão Internacional. 

Quando o presidente passou em frente à praça, aproveitou para cumprimentar vários apoiadores enquanto era saudado como “mito”. Daniel Ferreira, de Canoas, veio com a família para ver de perto o presidente pela primeira vez e conseguiu gravar um vídeo no local. “Para nós é uma pessoa aparentemente correta que veio tirar o país do buraco”, disse. A mesma cena se repetiu mais tarde no Pavilhão Internacional, quando Bolsonaro acenou e cumprimentou seus apoiadores. Natan Nunes Medeiros, de Alvorada, festejava o fato de conseguir tirar uma selfie com o presidente. “É a primeira vez que consigo”, explicava.

Depois disso, o presidente entrou no restaurante do Sistema Farsul, onde almoçou. Mesmo durante este período, um grupo de pessoas suportou o calor e o sol para aguardar sua saída, que ocorreu cerca de uma hora depois. Na saída, para a satisfação do público, ficou com meio corpo do lado de fora da janela do carro acenando para o público. O carro oficial e a comitiva deixaram o Parque Assis Brasil pelo Portão 6. Paulo Ramos, de Uruguaiana, estava perto da saída assando seu churrasco quando viu a comitiva passar. “Ele estava sentado com meio corpo pra fora, acenando”, contou. “Não podia acenar de volta, pois estava com a carne assando, aí levantei a carne e acenei com ela”, disse. 

No pavilhão do gado leiteiro

Quando havia chegado, horas antes, Bolsonaro ainda foi recebido no pavilhão do gado leiteiro pelo presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), Marcos Tang. “A gente deu um mimo aqui da Gadolando, uma gravata com nosso símbolo”, conta Tang. “Ele também acariciou a nossa campeã do torneio leiteiro. Ele agradeceu o carinho e deu força para nós no sentido de continuarmos a nossa luta no dia a dia”, disse. Tang também teve a oportunidade de participar do almoço. Na ocasião, levou demandas do setor leiteiro para o presidente e para a ministra Tereza Cristina. “Nós já encaminhamos um projeto para o Ministério da Agricultura, no sentido de um incentivo ao controle leiteiro oficial. Agora estamos encaminhando novo projeto, no sentido de podermos fomentar mais registros, controle leiteiro oficial e análise morfológica das vacas leiteiras, classificação linear e termos um incentivo do Ministério para fazermos esse trabalho de forma oficial”, concluiu.

Foto: Alina Souza


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade



publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895